Safra de café deve bater recorde no nordeste de SP

Pedido dos cafeicultores baseava-se em cálculo da Conab, que avaliou o preço médio da saca de 60 quilos em R$ 336,13Shutterstock/Szymon Apanowicz

Produtores de café da Alta Mogiana, região formada por dez cidades no nordeste paulista e outras três em Minas Gerais, comemoram o resultado da safra, que deve bater recorde e chegar a 2,4 milhões de sacas até dezembro - alta de 15% em comparação ao período anterior. A estimativa é da Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas (Cocapec), que tem sede em Franca (SP) e reúnem 3,1 mil agricultores - o grupo é responsável por cerca de 11% do total de café arábica produzido no país.

O superintendente da entidade, Saulo Faleiros, afirma que o clima favoreceu a manutenção das lavouras. Diferente das estiagens registradas nos dois últimos anos, as chuvas regulares em 2016 contribuíram para o crescimento das plantas e a maturação dos frutos. “O mercado também tem colaborado, mantendo os preços em patamares que são remuneradores para nossa atividade. Então, é um momento de tranquilidade, mas, ao mesmo tempo, de cautela porque estamos recuperando os prejuízos anteriores”, afirma.

Compartilhar

Deixe seu comentário