Escolas rurais têm dificuldades de acesso à internet

Uma pesquisa feita pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil mostra que 43% das escolas rurais não têm acesso a internet por falta de estrutura na região.

Apesar do cenário atual de um campo tecnificado, em que lavouras são monitoradas por drones e satélites, a tecnologia 4.0 não vai no mesmo sentido. Apenas 34% das escolas rurais no país têm ao menos 1 computador com acesso à internet, sendo que o número aumenta para 62% quando se trata de escolas rurais com computador disponível para uso do estudante. 

Acompanhe!

Os Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC)  e da Educação (MEC), por meio de nota se posicionaram quanto a pesquisa. Veja na íntegra.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) tem investido em iniciativas para levar internet a escolas em regiões de difícil acesso a fim de reduzir desigualdades e promover o desenvolvimento da educação brasileira.

Por meio do programa Gesac, o ministério instala antenas para conexão de escolas via Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC). Na Região Nordeste são mais de 4.500 escolas conectadas, enquanto na Região Norte foram instalados mais de 1.700 pontos. Confiram os números detalhados nesse material sobre as metas dos 200 dias de governo que publicamos hoje

O programa, por meio de parcerias com o Ministério da Educação e a Telebras,  chegou a mais de um milhão de alunos conectados. 

O Ministério da Educação, com base em dados diagnósticos sobre o uso da tecnologia e da inovação no processo ensino-aprendizagem nas escolas públicas brasileiras e considerando a estratégia 7.15 do Plano –Nacional de Educação (PNE), instituído pela Lei nº 13.005/2014, que prevê a universalização do acesso à internet em alta velocidade nas escolas públicas brasileiras, criou o Programa de Inovação Educação Conectada, que contempla ações voltadas para as redes públicas de educação básica e respectivas escolas.

O Programa foi instituído pelo Decreto nº 9.204, de 23 de novembro de 2017, com o objetivo de apoiar a universalização do acesso à internet em alta velocidade e fomentar o uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica.

Na dimensão de infraestrutura do Programa, estão previstos investimentos para a ampliação do acesso ao serviço de conectividade, para a infraestrutura interna das escolas e dispositivos que possibilitem o uso da tecnologia em sala de aula.

Em 2019, aproximadamente 1.200.000 alunos de 6.500 escolas rurais de todo o Brasil serão beneficiados com a instalação de internet de alta velocidade via satélite. Desde janeiro, aproximadamente 5.000 escolas foram atendidas. Até dezembro, todas as 6.500 estarão com os equipamentos instalados e com o acesso à internet de lata velocidade.

O montante de recursos previsto para a conectividade de escolas rurais é de R$ 360.000.000,00 até 2023.

O MEC iniciará as tratativas nos próximos meses com o MCTIC e a Telebrás para ampliação no número de escolas atendidas dentro do Programa Inovação Educação Conectada

Compartilhar

Deixe seu comentário